Centro de Treinamento
Paralímpico Brasileiro

Rodovia dos Imigrantes KM 11,5
Vila Guarani – São Paulo
CEP 04329-000

Telefone:
(11) 4710-4000

Horário de atendimento:
9h às 18h de segunda a sexta.

Nadadora baiana da seleção de jovens melhora tempo no primeiro Meeting Loterias Caixa em Salvador

Barbara e Verônica posam para foto à frente da piscina durante Meeting Loterias Caixa em Salvador | Foto: Olga Leiria / CPB

O Meeting Paralímpico Loterias Caixa em Salvador (BA), realizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) neste sábado, 16, entrou momentaneamente para a história de vida da jovem nadadora baiana Bárbara Britto. Na disputa dos 50m livre da classe S9 (limitações físico-motoras), a atleta de 16 anos fez seu melhor tempo da vida em uma das duas provas em que pretende fazer história na natação paralímpica – a outra é os 100m costas.

Foi a primeira vez que a competição aconteceu na capital baiana e reuniu competidores em três modalidades – além da natação, houve provas de atletismo e tiro com arco.

As disputas na capital baiana foram válidas pelas Seletivas Estaduais das Paralimpíadas EscolaresParalimpíadas UniversitáriasParalimpíadas Militares e dos Intercentros (competição entre alunos do projeto Centros de Referência do CPB).

Bárbara, que já integra a lista de convocação da Seleção Brasileira de jovens da natação desde 2022, cravou o tempo de 32s92 nos 50m livre e melhorou sua antiga marca pessoal, que era de 33s77, registrada em maio do ano passado. Apesar do feito, continuou na sexta colocação do ranking nacional da prova.

“É uma experiência muito bacana competir pela primeira vez em nosso estado. Geralmente, temos de viajar para longe, para São Paulo, outros estados. Então, estar na Bahia, perto da minha casa [em Jequié, que fica a 367km da capital baiana], é muito bom. Saber que o esporte paralímpico está crescendo cada vez mais e ver uma competição deste porte chegar a Salvador pela primeira vez é muito gratificante”, afirmou Bárbara, que teve diagnosticado um câncer osteossarcoma no fêmur e foi submetida à amputação da perna direita quando tinha cinco anos.

“Recebi meu primeiro convite para a Seleção Brasileira de jovens em 2022. É muito bom saber que os resultados que estamos tendo na piscina estão surtindo efeito e as convocações estão vindo. Até atletas mais velhos me falam que me seguem no Instagram, que se inspiram em mim. Fico muito feliz”, completou a atleta que competiu pela Fundação José Silveira, de Jequié (BA).

Mas seus bons resultados com a pouca idade têm um porquê. Bárbara é treinada pela conterrânea Verônica Almeida, medalhista paralímpica nos Jogos de Pequim 2008, quando levou o bronze nos 50m borboleta da classe S7. Ela, Fabiana Sugimori (nos 50m livre, S11) e Edênia Garcia (nos 50m livre, S4) foram as únicas mulheres a subirem ao pódio pela modalidade naquela edição dos Jogos.

“Em 2016, quando era criança, fui assistir aos Jogos do Rio de Janeiro e cheguei a tirar foto com Verônica, Camille RodriguesMariana Gesteira e Joana Neves. Quatro anos depois, em Jequié, quando ingressei na natação adaptada, ela foi minha primeira professora. É sempre uma motivação ter ela na borda da piscina, por ela ter sido uma atleta incrível, ter representado o Brasil. E hoje ela quer que façamos o mesmo. Então, é aquela inspiração todo dia na hora de treinar”, revelou Bárbara, que ainda teve a experiência de frequentar o projeto Escola Paralímpica dos Esportes do CPB — que promove a iniciação de crianças entre 7 e 17 anos com deficiência física, visual e intelectual em 14 modalidades paralímpicas — enquanto fazia o tratamento em São Paulo e antes de retornar à sua cidade natal. 

Meeting Paralímpico em 2024
A temporada do Meeting Paralímpico Loterias Caixa de 2024 começou em fevereiro com etapas simultâneas em Porto Alegre (RS) e Rio Branco (AC). O evento já passou, também, por Florianópolis (SC)Porto Velho (RO)Curitiba (PR) e Cuiabá (MT).

Neste ano, o evento oferece mais modalidades e passará por todas as capitais brasileiras. Em 2024, além de competições de atletismo, natação e halterofilismo, organizadas pela Diretoria de Esportes de Alto Rendimento (DEAR) do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), os Meetings também recebem etapas regionais de competições organizadas pela Diretoria de Desenvolvimento Esportivo (DDE): Paralimpíadas Escolares, Paralimpíadas Universitárias, Paralimpíadas Militares e Intercentros (competição entre alunos dos Centros de Referência do CPB, projeto que aproveita espaços esportivos em estados de todas as regiões do país para oferecer modalidades paralímpicas, desde a iniciação até o alto rendimento). Com isso, os Meetings passam a abrigar também disputas em três novas modalidades: bocha, tiro com arco e tiro esportivo.

O Meeting Paralímpico Loterias Caixa tem o objetivo de desenvolver o paradesporto em todo o território nacional, com a participação de novos talentos e atletas de elite. É idealizado e organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) desde 2021, como uma atualização dos tradicionais Circuitos Loterias Caixa, que já eram realizados desde 2005. Entre 2021 e 2023, reunia provas de atletismo, natação e halterofilismo, sendo que cada cidade sediava disputas de, pelo menos, uma dessas modalidades.

Patrocínios
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial do Meeting Paralímpico Loterias Caixa
As Loterias Caixa e a Braskem são as patrocinadoras oficiais do atletismo
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial da natação
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial do halterofilismo
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial do tiro esportivo

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADORES

  • Toyota
  • Braskem
  • Loterias Caixa

APOIADORES

  • Ajinomoto

PARCEIROS

  • The Adecco Group
  • EY Institute
  • Cambridge
  • Estácio
  • Governo do Estado de São Paulo

FORNECEDORES

  • Max Recovery