Segunda melhor do mundo, nadadora paralímpica carioca se prepara para Mundial durante Campeonato Brasileiro Loterias Caixa

sex, 13 mai 2022 15:28:16 -03:00



Lídia Cruz é a segunda do mundo nos 100m e 200m livre na classe S4 e disputará seu primeiro Mundial. Foto: Ale Cabral/CPB

Lídia Cruz é a segunda do mundo nos 100m e 200m livre na classe S4 e disputará seu primeiro Mundial. Foto: Ale Cabral/CPB

A nadadora Lídia Cruz, do clube Vasco da Gama, prepara-se para o seu primeiro Mundial de natação na carreira. Enquanto isso, ela e outros 248 nadadores participam do Campeonato Brasileiro Loterias Caixa da modalidade no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, que se encerra neste sábado, 14, com transmissão nos canais do Youtube e Facebook do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), às 10h.

Lídia faz parte do grupo de 29 nadadores que representará o Brasil no Mundial de natação, entre 12 e  18 de junho, na Ilha da Madeira, em Portugal. Confira aqui a convocação.

“Ainda está caindo a ficha que eu vou para o Mundial. Eu fiz o tempo, mas só acreditei quando vi o meu nome na convocação. Só vai cair lá quando eu estiver lá”, contou Lídia.

Na manhã desta sexta-feira, 13, a carioca nadou os 200m livre e conquistou a medalha de ouro com o tempo de 03min10s20. Com esta marca, Lídia se mantém na segunda colocação do ranking mundial do ano. Em abril, a jovem de 23 anos já havia conquistado esta posição com a marca de 03min11s14. A líder do ranking é a alemã Tanja Scholz, com 02min51s53, registrados na etapa de Berlim do World Series (circuito internacional da natação).

Lídia nasceu com espinha bífida, uma má-formação congênita na coluna e, devido a uma lesão encefálica, ficou tetraplégica. A natação entrou na vida da atleta como forma de reabilitação, em 2014, e três anos depois, ela já participou de sua primeira competição. 

Em dois dias de Campeonato Brasileiro, Lídia já acumula quatro medalhas (três ouros e uma prata). As outras duas medalhas de ouro vieram nos 50m costas (54s74) e nos 100m livre (1min26s78), prova que ela também ocupa o segundo lugar no ranking. Já a prata veio nos 150m medley (03min09s26).

“Agora é continuar treinando para não fazer feio. Quero mostrar que o Brasil ainda tem muitos atletas bons, não somente os atletas antigos", completou Lídia, que ainda nadará a prova dos 50m livre neste sábado.

Patrocínios
A natação tem o patrocínio das Loterias Caixa.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADORES
Patrocinadora do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
FORNECEDORES
Fornecedor Oficial