Com medalhistas de Tóquio, CT Paralímpico recebe mais de 300 atletas de natação e atletismo até sábado

qua, 30 mar 2022 17:06:30 -03:00



Petrúcio Ferreira se posiciona durante treino | Foto: Ale Cabral/CPB

Petrúcio Ferreira se posiciona durante treino | Foto: Ale Cabral/CPB

O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, vai receber mais de 300 atletas em provas de natação e atletismo entre amanhã e sábado. De 31 de março a 2 de abril, o local será sede do Desafio de atletismo CPB/CBAt, evento que reunirá cerca de 100 atletas paralímpicos e olímpicos em disputas de campo e pista. Nos mesmos dias, mais de 200 nadadores participarão da 1ª Fase Nacional de natação do Circuito Paralímpico Loterias Caixa.

O Desafio de atletismo CPB/CBAt tem a finalidade de difundir e desenvolver a prática da modalidade entre atletas paralímpicos e olímpicos do país. Dirigido e organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), o evento será dividido em sete etapas durante todo o ano de 2022. Além de receber a primeira nesta semana, o CT Paralímpico também sediará em 21 de maio, em dezembro e uma terceira etapa, ainda sem data marcada. As outras ocorrerão em Fortaleza (setembro), Brasília (outubro) e Porto Alegre (novembro).

Entre os atletas paralímpicos presentes no evento deste final de semana estarão alguns medalhistas nos Jogos de Tóquio 2020, como Alessandro Silva, ouro e recordista paralímpico no lançamento de disco na classe F11 - para atletas cegos, Beth Gomes, ouro e recordista mundial no lançamento de disco na classe F52, Petrúcio Ferreira, ouro e recordista paralímpico nos 100 m na classe T47, entre outros.

"Para mim, o Desafio CPB/CBAt é mais uma oportunidade de mostrar o meu trabalho e me aperfeiçoar. Nós, atletas, com ou sem deficiências, sabemos o quanto é difícil nos mantermos em alto nível. Nossa vida é feita de muitos treinos, muita dedicação e de sempre buscar o nosso melhor", disse o paulista Alessandro Silva, 37, que participará de provas de campo com atletas olímpicos. Ele se tornou deficiente visual total por conta de uma toxoplasmose, infecção causada por um protozoário chamado “Toxoplasma Gondii”. 

Para João Paulo Alves da Cunha, coordenador de atletismo do CPB, o Desafio de atletismo CPB/CBAt servirá como análise das condições físicas e técnicas dos atletas neste início de ano. "É um bom termômetro para avaliarmos como estão nossos treinamentos. Desta forma, poderemos manter o que estiver dando resultado e alterar algo que possa ser melhorado", concluiu.

NATAÇÃO
A 1ª Fase Nacional de natação do Circuito Paralímpico Loterias Caixa valerá como seletiva para o Campeonato Mundial da modalidade, em junho, na Ilha da Madeira, em Portugal. Ao todo, 214 nadadores estão inscritos para a etapa deste final de semana.

Assim como acontecerá no Desafio CBAt/CPB, a competição também contará com medalhistas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020: Carol Santiago, ouro nos 50 m e 100 m livre e nos 100m peito na classe S12, Gabriel Araújo , ouro nos 200 m livre e 50 m costas na classe S2, Gabriel Bandeira, ouro nos 100 m borboleta na classe S14, Talisson Glock, ouro nos 400 m livre na classe S6, Wendell Belarmino, ouro nos 50 m livre na classe S11, entre outros.

"É a maior e a mais importante competição pós-Jogos de Tóquio 2020 na natação. Desde o megaevento na capital japonesa, os atletas não haviam se preparado especificamente para um campeonato como agora. Foi um período de preparação com descanso e treinos adequados. Além disso, vale como seletiva para o Mundial", disse Leonardo Tomasello, técnico-chefe da Seleção Brasileira de natação.

Medalhista de bronze nos 100m livre pela classe S9 (para atletas com limitações físico-motoras), a carioca Mariana Gesteira estará na competição para tentar sua primeira participação em Mundiais após não conseguir a vaga em Londres 2019.

"Não ter ido para o último Mundial foi uma das grandes decepções da minha vida. Aquela seletiva foi uma das competições mais difíceis que disputei, foi um momento que tive a piora da minha deficiência e, mesmo, assim, fiquei muito próxima do índice. Hoje, estou mais madura, mais experiente, medalhista paralímpica, ajustei a questão da minha classificação, fiz nova cirurgia. Então, a expectativa para este ano é muito maior em relação ao meu resultado e à minha performance", avaliou Mariana, que nasceu com Síndrome de Arnold-Chiari, uma má-formação do sistema nervoso central.

A 1ª Fase Nacional de natação do Circuito Paralímpico Loterias Caixa terá transmissão nos canais do YouTube e Facebook do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Imprensa
Os profissionais de imprensa interessados em cobrir ambas as competições podem enviar um e-mail para imp@cpb.org.br com os seguintes dados: nome completo, RG ou CPF, veículo por qual irá cobrir o(s) evento(s) e o comprovante do esquema vacinal completo contra a Covid-19. O uso de máscara será obrigatório. Nos dias do(s) evento(s), deverão se identificar na sala de imprensa do local.

Serviço
Desafio de atletismo CBAt/CPB e 1ª Fase Nacional de natação do Circuito Loterias Caixa
Dias e horário: 31 de março, 1º e 2 de abril - a partir das 8h30
Local: Centro de Treinamento Paralímpico
Endereço: Rodovia dos Imigrantes KM 11,5 sem número - Vila Guarani - São Paulo.

Patrocínios
O atletismo tem o patrocínio da Braskem e das Loterias Caixa.
A natação tem o patrocínio das Loterias Caixa.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

 


PATROCINADORES
Patrocinadora do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão
FORNECEDORES
Fornecedor Oficial