CPB realiza avaliações em promessas das Paralimpíadas Escolares para detecção de futuros talentos para esporte paralímpico

sex, 26 nov 2021 15:56:21 -03:00



Atleta das Paralimpíadas Escolares realiza teste de salto no CT Paralimpíco | Foto: Marcello Zambrana/CPB

Atleta das Paralimpíadas Escolares realiza teste de salto no CT Paralimpíco | Foto: Marcello Zambrana/CPB

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), por meio da sua área de Ciências do Esporte, realizou durante todo o período das Paralimpíadas Escolares, nesta semana, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, um trabalho de avaliações físicas e habilidades específicas para a detecção de talentos para o esporte adaptado.

Entre uma competição e outra, crianças e jovens com deficiência em idade escolar, de 12 a 17 anos, de 25 unidades federativas do país e que competiram por 13 modalidades que fazem parte do projeto, realizaram testes de saltos, corridas, arremessos de bola e de precisão. 

"Um dos nossos objetivos foi fazer com que as crianças vivenciassem essas avaliações para detectarmos as que estejam em um potencial atlético importante. Além disso, foi importante estimular as crianças a entender a importância da avaliação, para educá-las sobre como isso reflete no processo de treino. Então, permitirmos elas colocarem seus desempenhos em um painel, analisar gráficos lúdicos e, com isso, a gente transformou a pista indoor do CT Paralímpico em um ambiente educativo também", explicou Thiago Lourenço, coordenador de Ciências do Esporte do CPB.  



                            Legenda: Atleta de Santa Catarina coloca seu desempenho em painel durante avaliações nas Paralimpíadas                                                 Escolares. Foto: Marcello Zambrana/CPB


As informações geradas pelas avaliações realizadas pelos participantes serão repassadas à área técnica e à diretoria de Desenvolvimento Esportivo, que é responsável pela realização das Paralimpíadas Escolares e outros projetos voltados à iniciação esportiva no paradesporto.

Um deles é o Camping Escolar Paralímpico, realizado desde 2018 e que tem como objetivo proporcionar a jovens atletas, com idade entre 12 e 17 anos, selecionados a partir das Paralimpíadas Escolares, o primeiro contato com a rotina de um atleta de alto rendimento.   

"Essas informações darão suporte para toda a área técnica do CPB. A nossa ideia é filtrar os resultados das crianças que participaram das últimas três edições das Paralimpíadas Escolares e gerar um relatório individualizado de cada uma para, assim, poder ver a evolução do atleta nesse tempo todo", explicou Thiago. 



                            Legenda: Atleta realiza teste de velocidade de deslocamento durante as Paralimpíadas Escolares no CT                                                            Paralimpíco


A atividade de avaliações com os participantes das Paralimpíadas Escolares também serviu para a capacitação de 33 professores dos Centros de Referências do CPB que estavam em São Paulo para participar do projeto. 

Os Centros de Referência são parcerias realizadas pelo CPB em diferentes estados e munícipios e tem como objetivo levar a iniciação esportiva e o alto rendimento a todo o país para fortalecer o desenvolvimento do esporte paralímpico nacional. 

"O objetivo foi capacitar estes professores dos Centros de Referência em relação aos protocolos que vamos replicar neste projeto. Com isso, a gente buscou padronizar métodos e processos de avaliações para que eles possam avaliar as capacidades físicas mais importantes para os esportes da mesma maneira que fazemos aqui no CT Paralímpico", completou. 

Patrocínio  
As Paralimpíadas Escolares contam com o patrocínio da SKY  
 
Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br) 

PATROCINADORES
Patrocinadora do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
FORNECEDORES
Fornecedor Oficial