Gabriel Geraldo conquista a prata na natação e Brasil obtém primeira medalha nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

qua, 25 ago 2021 06:01:36 -03:00



Gabriel Geraldo nada durante prova que conquistou a primeira medalha para o Brasil nos Jogos de Tóquio | Foto: Miriam Jeske / CPB

Gabriel Geraldo nada durante prova que conquistou a primeira medalha para o Brasil nos Jogos de Tóquio | Foto: Miriam Jeske / CPB

O nadador mineiro Gabriel Geraldo, 19 anos, é o primeiro medalhista do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Na madrugada desta quarta-feira, 25, o atleta da classe S2 conquistou a medalha de prata na prova dos 100m costas, com o tempo de 2min02s47, no Centro Aquático de Tóquio. O ouro ficou com Alberto Abarza, do Chile (2min00s40), enquanto Vladimir Danilenko, do Comitê Paralímpico Russo, ganhou o bronze (2min02s74).

Gabriel chegou a virar os primeiros 50m da prova na liderança, com um tempo de 56s18. Mineiro de Santa Luzia (MG), o nadador tem focomelia, doença congênita que impede a formação normal de braços e pernas, e conheceu a natação por meio de um professor de Educação Física da escola onde estudava, nos Jogos  Escolares de Minas Gerais (JEMG).

"Estou feliz e muito emocionado. Só eu sei o que passei para estar aqui. Essa medalha não é só minha, mas da minha família, do povo de Juiz de Fora, de todo mundo que torceu por mim. Dedico essa prata ao meu avô, que faleceu na semana passada", disse Gabriel Geraldo, emocionado, em entrevista ao Sportv.

"Ficou um gostinho de quero mais, mas ainda tenho duas provas pela frente e vou em busca dessa tão sonhada medalha de ouro. A história do Gabriel Araújo está só começando", finalizou o atleta.

Somando este pódio, o Brasil já conquistou 302 medalhas na história dos Jogos Paralímpicos. Ao todo, foram 87 de ouro, agora 113 de prata e 102 de bronze. Vale ressaltar que o país está entre os 20 países que mais medalharam em toda a história do megaevento.

Ainda nesta quarta, mais seis brasileiros vão disputar finais na natação: Daniel Dias, Gabriel Bandeira, Maraina Gesteira, Carol Santiago, Douglas Matera e Phelipe Andrews Melo Rodrigues. José Ronaldo da Silva ficou em 5º lugar nos 100m costas, na classe S1, com o tempo de 3min03s18. 

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 contarão com a transmissão ao vivo dos canais SporTV e da TV Brasil.

Patrocínio

A delegação brasileira tem o patrocínio das Loterias Caixa.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADORES
Patrocinadora do Paratletismo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
FORNECEDORES
Fornecedor Oficial