Live Paralímpica: Campeã mundial de judô, Alana descreve a alegria de ser atleta do Palmeiras

ter, 12 mai 2020 18:36:53 -03:00



Alana Maldonado é atleta do Palmeiras desde 2018, ano que conquistou o título de campeã mundial do judô paralímpico na categoria até 70kg. Foto: Alexandre Schneider/EXEMPLUS/CPB

Alana Maldonado é atleta do Palmeiras desde 2018, ano que conquistou o título de campeã mundial do judô paralímpico na categoria até 70kg. Foto: Alexandre Schneider/EXEMPLUS/CPB

A judoca Alana Maldonado foi a convidada da Live Paralímpica desta terça-feira, 12, no perfil oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) no Instagram, @ocpboficial. A atleta do Palmeiras contou como é a sua relação com a torcida alviverde.

A transmissão faz parte do conjunto de ações feitas pelo CPB para todos os seguidores do esporte paralímpico durante o período de quarentena devido à pandemia do Covid-19. 

Aos 24 anos, Alana é atleta do Palmeiras desde 2018 e conta que é reconhecida por alguns torcedores quando vai a eventos ou outras academias de judô. 

“Fui muito bem acolhida. Quando chego em alguns lugares as pessoas falam que sou atleta do Palmeiras. Muitos torcedores começaram a me acompanhar devido ao clube, mesmo que de início não soubessem meu nome ou modalidade. É muito legal porque eles acolhem os atletas muito bem. Tenho muito carinho por todos!”, comentou a judoca.

Alana está em Tupã – a 522km da capital paulista, sua cidade natal, e desde o início da quarentena tem adaptado seus treinos de tatame para fazer em casa. “É uma grande adaptação porque não tem o companheiro, a pegada no quimono, a movimentação é diferente. Mas consigo fazer o meu treino técnico com elásticos, que é muito importante para não perder tanto. Aqui em Tupã eu consigo correr, exercício que nunca gostei muito de fazer. Senti a necessidade de uma atividade de cardio, para suar mesmo, e começar a correr foi algo que a quarentena me trouxe. Pretendo trazer esse exercício para minha rotina, intercalar com os treinos, aos fins de semana”, relatou a atleta.

Em 2019, Alana conquistou a prata nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e foi eleita “Atleta da Galera” – categoria por voto popular - no Prêmio Paralímpicos. Em 2018, ela foi campeã mundial na categoria até 70kg. O currículo da paulista também conta com a prata nos Jogos Rio 2016.

E MAIS
Confira todas as "lives" da Natação Paralímpica do CPB
Live Paralímpica: Petrúcio passará Dia das Mães em família pela primeira vez em seis anos
Live Paralímpica: conheça Débora Menezes, primeira brasileira garantida em Tóquio no parataekwondo


Aos 14 anos, Alana descobriu a doença de Stargardt, que leva à perda da visão progressiva e em 2014 começou a praticar o judô paralímpico. No bate-papo desta terça, ela relembrou como foi este período de descoberta da doença e início no judô paralímpico.

“Depois que descobri a doença pensei em focar nos bastidores do judô, em dar aula. Não sabia que existia judô para deficientes visuais. Só em 2014 eu descobri a modalidade. Fui para a minha primeira competição sem saber as regras, perguntei para algumas pessoas na arena o que era diferente e lutei”, relembrou a judoca.

A Live Paralímpica acontece às terças, às 16h, no perfil oficial do CPB no Instagram (@ocpboficial). Confira abaixo a programação deste mês de maio:

Terça-feira (19/05): Evani Calado (bocha)
Terça-feira (26/05): Vitor Tavares (parabadminton)

Confira abaixo a live na íntegra:


Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletirsmo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão