Modalidades

Conteúdo com Modalidades Remo .

Remo

O remo está no programa paralímpico desde os Jogos de Pequim 2008. No Brasil, a modalidade teve início nos anos 1980, no Rio de Janeiro. A Superintendência de Desportos do Rio de Janeiro (SUDERJ) iniciou um programa de reabilitação para pessoas com deficiência física, mental e auditiva utilizando o remo como ferramenta. Porém, somente em 2005, depois dos dois mundiais, a Confederação Brasileira de Remo reativou o departamento de Remo Adaptável.

Nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008, o Brasil conquistou uma medalha de bronze no Double Skiff misto, classe TA, com Elton Santana e Josiane Lima.

 

CLASSIFICAÇÃO

 

 

Os atletas são divididos em classes conforme sua capacidade motora e cada classe compete utilizando um tipo de barco. Um remador pode competir em uma categoria superior, mas não inferior. Por exemplo, remadores AS e TA podem competir em eventos de LTA, mas um atleta LTA não pode competir em uma corrida TA.

- AS: Tripulação - masculina ou feminina

- TA: Tripulação - mista (um homem e um mulher)

- Barco: 4+ Tripulação: mista (dois homens, duas mulheres e um timoneiro)
Nesta classe, o barco pode ter, no máximo, 50% da guarnição com deficiência visual. Apenas a prova de Tripulação (4+) faz parte do programa paralímpico. Ainda há provas de Double Skiff em Copas do Mundo e Mundiais.