Notícias

Tiro esportivo celebra bom início de ciclo com a Copa Sul-Americana

Por CPB
Wed, 06 Sep 2017 15:15:00 -0300
Imagem

Nesta quarta-feira, 6, chega ao fim a II Copa Sul-Americana de Tiro Esportivo, organizada pela Confederação Brasileira da modalidade (CBTE), no Rio de Janeiro.  A Seleção Brasileira conquistou cinco índices mínimos exigidos para o Campeonato Mundial da modalidade no ano que vem, em Cheongju, na Coreia do Sul. Embora a conquista do MQS (índice mínimo qualificatório, na sigla em inglês) não garanta a vaga no Mundial, já que o CPB tem seus próprios critérios de escolha, o desempenho agradou ao técnico James Walter:

"Cumprimos a nossa meta de conseguir o máximo de índices possível. Então, foi um sucesso. O Campeonato Mundial é o próximo grande evento que temos neste ciclo, que culminará em Tóquio 2020", comemorou.

Esta foi a primeira vez que a Sul-Americana, realizada desde 2 de setembro no Centro Militar de Tiro Esportivo (CMTE), recebeu atletas paralímpicos. A parceria agradou e deve se estender para além dos eventos:

"A ideia é que essa união se fortaleça ainda mais para que tanto a potência olímpica quanto a paralímpica fiquem juntas em termos de estrutura, treinamentos e trocas de experiência", explica Luiz Fernando Laurito, chefe de missão da delegação brasileira.

Esta é a segunda e última prova internacional deste ano e foi o começo da renovação do esporte que terá uma escalada de eventos: Campeonato Mundial, em 2018, Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019 e os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020.

Embora ainda faltem em torno de três anos para os Jogos Paralímpicos, alguns atletas já começam a planejar a participação: "Recentemente, entrou no programa dos Jogos mais uma prova que eu participo: A R9 – carabina de ar deitado 50m. Isso é muito bom para mim”, explica Alexandre Galgani, que esteve nos Jogos do ano passado.

A competição
Neste último dia de competição, Carlos Garletti, da Seleção Brasileira, ficou em quinto lugar na prova R1 - carabina em pé 10m masculina SH1, com 167,1 pontos. O pódio foi formado por Marcelo Marton (236,3 pontos), do Brasil e os colombianos Fabio Orjuela (233,4 pontos) e Fredy Orrego (211,8 pontos).

Na prova de R2- carabina de ar em pé 10m feminino SH1, as brasileiras Clenilza Gonçalves (364,1 pontos), Rosana Urbeta (322,8 pontos) e Silvia Martinez (289,4 pontos) formaram o pódio.

Na R5 – carabina de ar deitado 10m misto SH2, Alexandre Galgani ficou com 626 pontos e o segundo lugar no pódio, sendo superado por Bruno Kiefer (627.9 pontos). Ana Serpa ficou com o bronze e 610.7 pontos.

Finalizando o dia e a II Copa Sul –Americana de Tiro Esportivo, Geraldo Rosenthal ficou com o ouro e o recorde brasileiro (362 pontos),  com a prata Ricardo Costa (323 pontos)  e Joaquim Santos com o bronze (312 pontos) na prova P5 – pistola standard 10m misto SH1.

A II Copa Sul Americana de Tiro Esportivo foi disputada por 26 atletas brasileiros e 13 colombianos. A competição foi organizada pela Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE) e ocorreu no Centro Miitar de Tiro Esportivo (CMTTE).

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)