Notícias

Mensagem de fim de ano do presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro

Por CPB
Thu, 21 Dec 2017 15:16:00 -0200
Imagem

Diletos amigos do Movimento Paralímpico brasileiro,

O ano que ora se encerra nos deixa com o sentimento de gratidão, dever cumprido e confiança no futuro. Completamos uma das temporadas mais árduas e bem sucedidas da história do paralimpismo nacional.

Nas páginas da história deixamos registradas não somente marcas impressionantes nas mais diversas competições nacionais e internacionais, como também o fato de criarmos raízes em um novo espaço, consolidarmos a noção de uma casa importante e própria para o desporto paralímpico do país.

No dia 20 de outubro de 2017, o Comitê Paralímpico Brasileiro foi declarado o vencedor da concorrência pública, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, para gerir o Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro pelos próximos cinco anos. Situado à Rodovia dos Imigrantes, na altura do quilômetro 11,5, na Zona Sul de São Paulo, o equipamento está entre os melhores do mundo e atende a desportistas de 15 modalidades.

Só em 2017 foram realizados 172 eventos nacionais e internacionais no CT. Em média, é como se a cada dois dias houvesse atleta paralímpico utilizando as dependências do centro.

Por este motivo, mudamos o logradouro do Comitê Paralímpico Brasileiro de Brasília, onde durante 15 anos foi a sede administrativa da entidade, para fincar raízes na capital paulista.

Foi uma mudança emotiva e por vezes dolorosa, mas sempre com o propósito de trazer nossos colaboradores para perto dos atletas e das competições.

Desde então, mais de 120 funcionários trabalham sete dias por semana no CT para dar todas as condições aos nossos desportistas na preparação rumo aos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, assim como Paris 2024, Los Angeles 2028 e por aí vai…

E nós já começamos a colher os primeiros frutos. Basta observar nossa delegação da natação no recém-encerrado Mundial da modalidade, na Cidade do México. Fomos ao pódio em 36 oportunidades, 18 das quais no degrau mais alto. Jamais havíamos pisado naquele local sagrado do esporte com tamanha frequência em Mundiais anteriores.

No atletismo, nossos representantes trouxeram do Estádio Olímpico de Londres oito medalhas de ouro, das 21 que conquistamos no Mundial da modalidade, em junho.

Na canoagem, judô, tênis de mesa, halterofilismo, goalball, ciclismo, vôlei sentado, tênis em cadeira de rodas e outros tantos esportes em que vimos a nossa bandeira tremular na cerimônia do pódio pelo mundo afora.

Também cravamos na história neste ano um acordo inédito que dará ao movimento paralímpico nacional uma visibilidade sem precedentes. Em setembro, celebramos a criação do selo Brasil Paralímpico, uma parceria entre o Grupo Globo e o Comitê Paralímpico Brasileiro, que dá evidência às nossas modalidades, e o primeiro evento nacional transmitido ao vivo foi no SporTV a Série A da Copa Loterias Caixa de Futebol de 5 (para cegos), em Salvador, Bahia, em outubro.

Confesso que me emocionei com esta conquista do nosso movimento porque me trouxe à memória uma entrevista que concedi em meados de 1996. Então com 19 anos, jovem atleta de futebol de 5, me foi perguntado qual seria o meu sonho no esporte paralímpico, ao que disse, um tanto quanto sem esperança: “Meu sonho é chegar em casa um dia de domingo e ver o Campeonato Brasileiro de Futebol de 5 transmitido na TV”.

Foram necessários 21 anos para a concretização deste sonho. E já estamos elaborando um cardápio especial de eventos para exibir ao vivo nos canais do Grupo Globo para a temporada 2018.

Aumentando, assim, a visibilidade do talento dos nossos atletas, do trabalho das nossas comissões técnicas e do apoio dos nossos patrocinadores.

Em 2017, celebramos a renovação do patrocínio com as Loterias Caixa contemplando 11 modalidade até os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 - em um apoio que completar-se-á 16 anos entre CPB e as loterias federais quando dos Jogos na capital japonesa. Assim como a renovação do patrocínio com a Braskem ao nosso atletismo até 2021. A eles, agradecemos a confiança e a credibilidade que nos emprestam ao associar vossas marcas.

Por todos estes motivos, deixamos 2017 com a sensação de dever cumprido e de muita confiança no porvir.

Contamos muito com a força, dedicação e a torcida de todos.

Feliz Natal.

Um 2018 repleto de boas notícias.

Um abraço a todos.

Mizael Conrado de Oliveira

Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro