Notícias

Medalhista paralímpica leva 3 ouros no regional Rio-Sul do Circuito Loterias Caixa

Por CPB
Sun, 11 Mar 2018 12:24:00 -0300
Imagem

Após ficar fora do Mundial de Atletismo Paralímpico de Londres, em 2017, Teresinha de Jesus mira seu retorno à elite da modalidade no Brasil. O começo não poderia ter sido melhor: foi dela a principal performance do regional Rio-Sul do Circuito Loterias Caixa de Atletismo e Natação, que encerrou-se neste domingo, 11, em Porto Alegre (RS). A maranhense, que representa o Instituto Roberto Miranda (PR), competiu e venceu três provas na pista da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A natação, disputada no Grêmio Náutico União, também chegou ao fim nesta manhã, com destaque para Maria Dayanne Silva, do Vasco.  
 
A fase regional Rio-Sul do Circuito Loterias Caixa reuniu, ao todo, 388 atletas, sendo 262 do atletismo e 126 da natação, de clubes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e Espírito Santo. O próximo estágio do maior evento do paradesporto nacional será a Norte-Nordeste, em Aracaju (SE), de 23 a 25 de março. A Centro-Leste, em Goiânia (GO), de 13 a 15 de abril, encerra o calendário das regionais classificatórias para as etapas nacionais do evento.  
 
O sábado, 10, já havia sido de destaque para Teresinha de Jesus. A medalhista de bronze nos 100m T47 (para amputados de braço) nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016 foi a melhor nos 100m, com 13s40 - tempo que a coloca à frente no ranking mundial da prova -, e nos 400m, com 1min02s61. Neste domingo, completou a trinca vitoriosa com o triunfo nos 200m, nos quais registrou 30s81. 
 
"Ainda estamos saindo da fase de base do treinamento e a intenção é chegar ao Open e melhorar ainda mais estas marcas. Como não fui ao Mundial, tive bastante tempo de treinamento e pude fazer os ajustes necessários. O trabalho está sendo muito bem feito para chegar bem ao nosso principal objetivo", disse a atleta de 37 anos, que se refere ao Open Internacional Loterias Caixa, que acontecerá de 26 a 28 de abril, no CT Paralímpico, em São Paulo (SP).
 
Teresinha teve de amputar o braço esquerdo após sofrer um acidente no muro de casa aos oito anos. Chegou a jogar futebol em 2011 e 2012, quando resolveu dedicar-se exclusivamente ao atletismo paralímpico. 
 
Já na natação, a atleta Maria Dayanne Silva, da classe S6, abriu a temporada 2018 com tempos próximos às melhores marcas da sua carreira. A nadadora obteve o bom resultado após um período conturbado. Ela demorou para se reencontrar depois de não se classificar para os Jogos do Rio 2016 e juntou-se ao grupo comandado pelo técnico-chefe da natação paralímpica brasileira, Leonardo Tomasello, no CT Paralímpico. 
 
Ao todo, foram seis medalhas de ouro na capital gaúcha: nos 100m costas, 50m e 100m livre, nos revezamentos 4x100m livre e medley misto 34 pontos e nos 50m borboleta - que é sua especialidade. Representando o Vasco da Gama desde 2017, Maria Dayanne está focada e animada para as próximas competições.
 
"Nadei muito perto dos meus melhores tempos, estou voltando à minha antiga técnica de nado e isso tem me ajudado muito. Fui acolhida pelo Leonardo Tomasello no CT e pelo Vasco como clube no momento em que mais precisei. Quero melhorar cada vez mais esse ano pra disputar uma vaga no Parapan", disse a atleta, bronze nos 50m borboleta nos Parapan de Guadalajara 2011.
 
O Circuito
O Circuito Caixa Loterias é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Composto por quatro fases regionais e duas nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Em 2018, as disputas das fases nacionais serão separadas por modalidade - haverá ainda um Campeonato Brasileiro de cada esporte. 
 
Patrocínios
O paratletismo tem patrocínio das Loterias Caixa e da Braskem. 
A natação tem patrocínio das Loterias Caixa.
 
Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)