Notícias

Instituição do Rio de Janeiro sagra-se campeã-geral dos Jogos Universitários 2018

Por CPB
Fri, 11 May 2018 16:30:00 -0300
Daniel Zappe/MPix/CPB Imagem

Atletas disputam a prova dos 100m do atletismo no CT Paralímpico

Encerraram-se nesta sexta-feira, 11, os Jogos Paralímpicos Universitários 2018. Esta foi a terceira edição do evento, realizada no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo (SP), e teve o Centro Universitário Celso Lisboa como campeã-geral da competição. O segundo lugar ficou com UniSant’anna-SP e a Fundação de Ensino Superior Bragança Paulista-SP em terceiro. Nas disputas por gênero, a instituição de Bragança Paulista sagrou-se vencedora no ranking masculino, e a Universidade Federal de Santa Catarina, no feminino. Ao todo, 292 atletas de cerca de 200 instituições de ensino, de 24 Estados e do Distrito Federal, participaram. 

Seis atletas representaram o Centro Universitário Celso Lisboa, sendo um do atletismo e cinco da natação. No atletismo, o atleta Pedro Paulo Neves, campeão Parapan-Americano de Toronto 2015 no salto em distância, faturou três medalhas nesta edição dos Jogos Universitários: prata no arremesso de peso, e ouro no lançamento de disco e no salto em distância. Integrantes da equipe de natação paralímpica do Vasco da Gama, que disputa regularmente o Circuito Loterias Caixa, e que estudam no Centro Universitário Celso Lisboa, contribuíram com 14 pódios para a instituição. 

“Sabíamos que tínhamos atletas de qualidade, mas não esperávamos o título de campão-geral. Esperamos que o movimento paralímpico cresça e os nossos atletas brilhem cad vez mais. A parceria com o Vasco começou neste ano, como uma forma de darmos um norte para os atletas”, declarou Marcelo Crespo, coordenador de esportes do Centro Universitário Celso Lisboa. 

A edição 2018 dos Jogos Paralímpicos Universitários registraram um crescimento de 35% no número de participantes neste ano, e consolidaram seu papel no desporto adaptado no país. "Os Jogos Universitários vieram para preencher uma lacuna que tínhamos no nosso programa. Fazemos muito bem as Paralimpíadas Escolares e as crianças que de lá saem iam diretamente para o alto rendimento ou paravam de estudar. Agora, com o aumento que tivemos, sabemos que os Jogos Universitários é uma realidade, já está consolidado no calendário do Comitê Paralímpico Brasileiro", disse Ivaldo Brandão, vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro. 
 
Os Jogos Paralímpicos Universitários 2018 ainda contaram com a presença de sete medalhistas paralímpicos. Nomes como Alessandro Silva e Ádria Santos, campeões paralímpicos do atletismo, destacaram-se em suas respectivas provas. Maior medalhista paralímpica feminina do Brasil, Ádria experimentou provas de campo e de meio-fundo, representando a Sociedade Educacional de Santa Catarina (Unisosiesc). 
 
Na edição 2018 dos Jogos Paralímpicos Universitários, foram disputadas sete modalidades: atletismo, bocha, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas. A competição foi organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), em parceria com a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e o Ministério do Esporte, com apoio do Governo do Estado de São Paulo e do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF).
 
O evento serviu ainda para os coordenadores das modalidades integrantes do programa de competição, que formarão a equipe brasileira dos Jogos Parapan-Americanos Universitários. O evento que acontecerá entre os dias 19 a 29 de julho, também no CT Paralímpico, na capital paulista, e as convocações serão anunciadas em breve.
 
Assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)