Notícias

Inovação marca o segundo dia do VI Congresso Paradesportivo Internacional

Por CPB
Sex, 02 Nov 2018 16:26:00 -0200
Daniel Zappe / CPB / MPIX Imagem

No seu segundo dia, o Congresso Paradesportivo Internacional tratou do tema das inovações tecnológicas, com a participação do Dr. Rory A. Cooper, ex-atleta paralímpico, medalha de bronze nos Jogos de Seul e renomado doutor em bioengenharia, fundador do laboratório de pesquisa em engenharia humana na Universidade de Pittsburgh. Participaram também da mesa Dr. Cleudmar Amaral, professor titular da Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Uberlândia e Dr. Peter Kuhn, presidente da ABOTEC (Associação Brasileira de Ortopedia Técnica).

Dr. Cooper, que havia apresentado seus estudos de coletas de dados no esporte paralímpico na noite de abertura do evento, na quinta-feira, dia 1º, mostrou nesta sexta-feira, 2, como a tecnologia de adaptação traz experiências positivas que antes não era possível para pessoas com deficiência. Um dos exemplos é a cadeira de rodas pneumática, que permite que o usuário entre em piscinas e praias, por exemplo. Projetos deste tipo abrem possibilidades para que novos esportes possam fazer parte do cenário do paradesporto. Dr. Cleudmar apresentou novidades em equipamentos esportivos, como cadeiras de exercício próprias para cadeirantes e regulamentação de temperatura do corpo como auxílio na performance esportiva inédita. Já o Dr. Peter Kuhn contou como a tecnologia influência no mercado de próteses de uso comum e esportivas, com simulações de articulações cada vez mais próximas de um corpo orgânico.

“Tem duas mensagens-chave que trouxemos na apresentação: a inclusão, todos temos o nosso papel e todos devemos contribuir, afinal, vivemos todos na mesma sociedade e pessoas com ou sem deficiência devem ter oportunidades iguais. A outra mensagem é que esporte é esporte. Se você gosta de futebol, vai adorar o futebol paralímpico, como o atletismo, o basquete e as demais modalidades. A competição, os atletas, tudo é igualmente incrível!”, comenta Dr. Rory Cooper.

A programação do evento ainda conta com a Dr. Edgar Morya, coordenador de pesquisas do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS) do Instituto Santos Dumont (ISD), referência em neuroreabilitação, neurociência, neuroengenharia, neurofisiologia, eletrofisiologia, controle motor, psicofísica e acoplamento sensório-motor, e participação do professor Hadi Rezaei, ex-atleta e atual técnico de vôlei sentado da seleção do Irã com seis ouros em Jogos Paralímpicos.

O evento, um dos maiores sobre inovações científicas e tecnológicas no paradesporto, conta com mais de 1.700 inscritos conta com 29 atrações até o dia 4 de novembro, divididos entre minicursos, mesas redondas, bate-papo com especialistas e conferências, além de 235 projetos científicos inscritos. O Congresso é organizado pela Academia Paralímpica Brasileira (APB), braço educativo do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Para conferir a programação completa, acesse o site oficial do Congresso: http://www.cpb.org.br/congressoparadesportivo/

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)