Notícias

Fruto das Paralimpíadas Escolares é destaque nos Jogos Universitários

Por CPB
Fri, 11 May 2018 10:09:00 -0300
Imagem

As competições e projetos do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) acompanham o crescimentos de jovens atletas. Um exemplo é o nadador Tharcys Cussolin, 17, que participou das Paralimpíadas Escolares, do Camping Escolar Paralímpico e está no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, disputando os Jogos Paralímpicos Universitários, que terminam nesta sexta-feira, 11.

Na quinta-feira, 10, primeiro dia de provas dos Jogos Universitários, Tharcys Cussolin, da classe S10, ficou em segundo lugar nos 100m livre, com o tempo 1min04s19, e obteve a mesma colocação nos 100m borboleta com 1min14s81. Nesta sexta-feira, 11, o paranaense fará a prova dos 50m livre.

Tharcys Gustavo Cussolin está cursando o primeiro semestre de direito no Centro Universitário Integrado, em Campo Mourão, Paraná: "Está muito puxado treinar e estudar. Eu treino no período da manhã e no da tarde, ainda vou à academia e, à noite, vou à faculdade. Acho que ter o esporte e a educação é essencial, porque eu não sei o dia de amanhã." O nadador nasceu com má formação em uma das pernas e começou a utilizar prótese com um ano e dois meses de idade.

O paranaense participou das Paralimpíadas Escolares desde 2013, quando tinha 13 anos. "Está sendo uma experiência diferente, porque, até ano passado, eu participava das Escolares. Agora aqui nos Universitários é todo mundo mais velho e eu sou o menorzinho, mas estou gostando muito de competir com eles."

Ao se destacar na última edição das Paralimpíadas Escolares, em 2017, Tharcys foi convocado para a primeira edição do Camping Escolar Paralímpico, que ocorreu em janeiro deste ano. Este projeto do CPB proporciona a adolescentes de 13 a 18 anos, que disputaram as Escolares, a experiência de um treinamento de alta performance no CT Paralímpico. O jovem nadador acredita que essa oportunidade foi proveitosa para sua carreira.

"Depois que eu vim ao Camping passei a levar mais a sérios meus treinos. Eu nadei na etapa regional Rio-Sul do Circuito Loterias Caixa, em março deste ano, e não consegui o índice para disputar as nacionais. Com os meus resultados aqui nos Jogos Universitários, atingi esses índices. Isso mostra que meus esforços estão dando certo", comentou Tharcys.

Nos Jogos Paralímpicos Universitários, 290 estudantes de todo o país disputarão sete modalidades: atletismo, bocha, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas. A competição é organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), em parceria com a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e o Ministério do Esporte, com apoio do Governo do Estado de São Paulo e do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF).

Assessoria de comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)