Notícias

Brasil leva quatro medalhas na abertura do Regional das Américas do Halterofilismo

Por CPB
Sex, 07 Dez 2018 10:30:00 -0200
Imagem

A equipe brasileira de halterofilismo paralímpico conquistou quatro medalhas no primeiro dia de competições do Regional das Américas, que está sendo disputado em Bogotá, na Colômbia. A competição teve início nesta quinta-feira, 6, e se estenderá até domingo, 9. Foram três primeiros lugares para o Brasil e um bronze, com direito a uma quebra de recorde das Américas. Vale ressaltar que o evento é passagem obrigatória para quem almeja classificar-se aos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e aos Jogos de Tóquio 2020. 

O responsável pela marca histórica foi João França Júnior. Ele ergueu 141kg, estabeleceu o novo recorde continental da categoria até 49kg e ficou com o ouro. "Eu me sinto muito contente, pois foi uma competição muito difícil. A pressão era muito grande, por ter tido meus primeiros dois levantamentos invalidados. Foi muito difícil, mas eu estava tranquilo pois havia trabalhado exatamente para este resultado. Estou muito feliz por todo o trabalho ter sido recompensado", disse. 

Entre os adultos, o segundo ouro brasileiro veio com Maria Rizonaide, campeã entre as mulheres com até 45kg, com a marca de 79kg.  Quem também subiu ao lugar mais alto do pódio foi Lara Lima, que venceu entre as atletas júnior da divisão até 41kg ao levantar a barra com 75kg. Lucas dos Santos completou as conquistas do Brasil ao erguer 112kg e ficar com o bronze júnior na categoria até 49kg. 

O Brasil estará representado por 26 atletas na Colômbia - a maior delegação já levada pelo país a um evento internacional. Entre eles, estão o baiano Evânio Rodrigues, prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, e o paulista Bruno Carra, prata nos Jogos Parapan-Americanos de 2011 e 2015. Ainda estarão presentes a paulista Mariana D’Andrea e a paranaense Marcia Menezes, ambas medalhistas mundiais. 
 
O Brasil ainda defende o título de país campeão do Regional das Américas, que conquistou em 2015, na Cidade do México, na primeira edição da competição. No início de 2018, o Brasil também participou do Regional Europeu, para que os atletas pudessem pegar mais experiência e também participassem da primeira competição que contaria pontos para o ranking paralímpico da modalidade.
 
Esta competição encerra a temporada da Seleção Brasileira de halterofilismo do ano. Em 2019, os atletas competirão, em fevereiro, uma Copa Mundo, em Dubai, o Campeonato Mundial, no Cazaquistão, em julho, e os Jogos Parapan-Americanos de Lima, em agosto.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)