Notícias

Open Internacional de Atletismo e Natação terá desafios multiclasse; entenda!

Por CPB
Marcio Rodrigues/CPB/MPIX Imagem

O Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação 2017 terá novos formatos de disputa. As duas modalidades terão desafios multiclasses. Veja a seguir um guia para entender as disputas.

Como será a natação

Provas da sexta à tarde e sábado à tarde
Cada prova terá raias com atletas de várias classes, e os três melhores tempos de cada classe são premiados. Ex: atletas da S4 só disputarão o pódio em tempo contra os S4, embora possam cair na água na mesma batéria com competidores da S3 ou S5.

Sábado de manhã e domingo de manhã - Superfinais
Levando em consideração o ITC (índice técnico da competição) do atleta na tarde anterior, são montados dois balizamentos: final A, chamada de Superfinal, que define do 1º ao 8º no geral, e final B, que define do 9º ao 16º (sem premiação na final B). 

Na Superfinal, o nadador que bater na borda primeiro não é, necessariamente, o vencedor. Será levado em conta o ITC, que é o resultado de um cálculo que leva em consideração a media dos melhores tempos das últimas cinco temporadas em competições internacionais. O nadador pode, por exemplo, ser o terceiro a bater na borda, mas ter o melhor ITC e ser o campeão daquela Superfinal.

Este sistema já é largamente utilizado em diversas competições internacionais do IPC (Comitê Paralímpico Internacional, na sigla em inglês).

Como será o atletismo

Provas de sexta e sábado
Nestes dois dias, os atletas serão divididos e premiados dentro de suas classes e provas.

Provas do domingo - Superdesafios
A manhã de domingo está reservada para os desafios multiclasses. Serão quatro provas em disputa: 100m, 200m, 400m e 1500m. Nas três primeiras, haverá baterias masculinas e femininas para andantes. Nos 1500m, apenas a prova masculina para andantes.

Os oito melhores tempos de cada distância, alcançados nas provas de sexta e sábado, se classificam para o Superdesafio de domingo, independente da classe. Desta forma, será possível verificar quem é o atleta paralímpico mais rápido em cada distância.

A peculiaridade do Superdesafio é que cada atleta só pode participar de uma prova no domingo. Então, se um determinado corredor está entre os oito melhores tempos em duas ou três das distâncias oferecidas, ele precisa escolher apenas uma para disputar o troféu.

Outra curiosidade é que em todos os Superdesafios, oito atletas correrão. E em caso de haver atletas que precisam de guias (T11 ou T12), a prova fica dividida em duas baterias, onde sempre o melhor tempo será o fator decisivo para a conquista do troféu.

Assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)