Notícias

Brasileiros conquistam o ouro no GP Internacional Infraero de Judô Para Cegos

Por CPB
Bruno Miani/CBDV/Inovafoto Imagem

Lúcia Teixeira competindo no Grand Prix Internacional Infraero de Judô Para Cegos na temporada 2017.

O Grand Prix Internacional Infraero de Judô Para Cegos abriu a temporada 2017 com algumas das principais estrelas da Seleção Brasileira no alto do pódio, neste sábado, 11, em São Paulo. A competição reuniu nomes mais conhecidos do público, como os medalhistas de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 Wilians Araújo e Lúcia Teixeira, e atletas mais novos, como Luan Pimentel, convocado para os Jogos Parapan-Americanos de Jovens, campeão pela primeira vez com apenas 19 anos.

A pouco menos de duas semanas para o início dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, a comissão técnica da Seleção Brasileira de Judô pode ficar satisfeita com o saldo final da disputa. Dos 19 atletas convocados para a competição, oito subiram ao pódio, com destaque para Luan Pimentel, do ISMAC-MS, da categoria até 73 kg.

“Estou muito feliz. Já tinha vindo nas outras etapas, nos outros anos. Fiquei em terceiro no ano passado e chegar na final esse ano e conquistar o ouro que eu estava almejando me deixa muito feliz. Essa conquista pode ser muito boa para o futuro. Vou ficar para o treinamento da Seleção e pode ser que eu ganhe pontos. Espero continuar e chegar na seleção principal”, disse Luan Pimentel.

Além da jovem revelação, o Brasil ainda faturou o ouro com Wilians Araújo, da CEIBC-RJ, no peso pesado; Lucia Teixeira, do CESEC-SP, na divisão dos leves; Giovana Pilla, da ACERGS-RS, na categoria acima de 70 kg e Arthur Cavalcante, da ADEVIRN-RN, nos 90 kg. A Rússia também teve se destacou, com seis medalhas de ouro. Com uma dourada cada, Romênia e Suécia fecharam as presenças no ponto mais alto do pódio.

O evento contou com a participação de cerca de 170 atletas, de 17 Estados diferentes mais o Distrito Federal, além da presença de cinco países, como Argentina, EUA, Romênia, Rússia e Suécia.

Confira o quadro de medalhas completo.

 

Com informações da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV).

Assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br).