Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro


O Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro está localizado no Parque Fontes do Ipiranga, Zona Sul de São Paulo, e tem instalações esportivas indoor e outdoor que servem para treinamentos, competições e intercâmbios de atletas e seleções em 15 modalidades paralímpicas: atletismo, basquete, esgrima, rúgbi e tênis em cadeira de rodas, bocha, natação, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, halterofilismo, judô, tênis de mesa, triatlo e vôlei sentado. 

Além disso, tem área residencial com alojamentos com capacidade para 280 pessoas, refeitório, lavanderia e um setor administrativo com salas, auditórios e outros espaços de apoio. No Centro de Treinamento funciona a sede administrativa do CPB, na qual atuam mais de 200 profissionais de diversas áreas. 

O CT Paraolímpico ter por missão desenvolver ações que possam posicionar o país entre as maiores potências esportivas do mundo. A construção do primeiro Centro de Treinamento Paraolímpico do Brasil foi oficializada em janeiro de 2013, em São Paulo. O objetivo, também, é desenvolver iniciativas que ajudem a massificar o esporte paralímpico no Brasil e auxiliar na inclusão da pessoa com deficiência em nossa sociedade. 

O investimento para a obra, em valores de 2016, quando da conclusão das obras, foi de R$ 264,272 milhões, sendo R$ 149,630 milhões do Governo Federal - por meio do Plano Brasil Medalhas - e R$ 114,642 milhões do Governo do Estado de São Paulo. O CT foi inaugurado em maio de 2016 e é o principal centro de excelência do Brasil e da América Latina e um dos melhores do mundo esporte de alto rendimento.


 

São, ao todo, 95 mil metros quadrados de área construída. Duas quadras de vôlei sentado, 1 quadra de basquete em CR, 1 quadra de rugby em CR, 1 quadra de goalball, 12 mesas de tênis de mesa, 2 tatames de judô, 6 áreas para halterofilismo, 4 para a esgrima, 6 canchas de bocha, centro aquático com 1 piscina olímpica e 1 semi-olímpica, 1 campo de futebol de 7, 1 campo de futebol de 5, 2 quadras de tênis em CR, 1 pista de atletismo, 1 pista de atletismo indoor, academia para apoio condicionamento físico, fitness e fisioterapia, vestiários, centro administrativo, centro de medicina e ciência do esporte, zona residencial com cerca de 280 leitos, área de apoio do centro de treinamento.


Em 2017, o Centro de Treinamento foi palco dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, competição que reuniu os melhores atletas juvenis do continente americano. Já sediou competições nacionais, como etapas do Circuito Loterias Caixa, semanas de treinamento e ainda foi o cenário para concentração e aclimatação de grande parte da delegação brasileira que disputou os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

No ano de 2017, o CT Paraolímpico foi utilizado por 17 modalidades, contou com 172 eventos esportivos. Ao todo, 12.902 atletas competiram, 4.083 atletas treinaram e 9.060 pessoas visitaram.

O Centro de Treinamento é mantido pelo CPB, após vencer concorrência pública do Governo do Estado de São Paulo em outubro de 2017. Confira aqui o Acordo de Cooperação que definiu a gestão do espaço. No mesmo ano, a estimativa de custo médio de manutenção anual das instalações girou na casa dos R$ 30 milhões.
 

QUER SABER MAIS SOBRE O CT PARAOLÍMPICO?
Ministro do Esporte visita o CT Paralímpico e se impressiona com estrutura
Centro de Formação Esportiva começa nesta segunda, 2, no CT Paralímpico
CT Paralímpico recebe competição internacional de bocha a partir desta terça
CT Paralímpico recebe competição de badminton a partir desta quinta, 17
Estrangeiros treinam no CT antes do Open Internacional de Atletismo e Natação
Em estreia no CT, Seleções de basquete em CR elogiam estrutura
Com provas paralímpicas, CT recebe etapa do Troféu Thiago Pereira
CT Paralímpico recebe primeira edição do Desafio de Atletismo CBAt/CPB
Judocas treinam no CT Paralímpico para o Mundial de Lisboa em novembro
Seleção de bocha treina no CT Paralímpico de olho no Mundial de Liverpool