Notícias

Festival Paralímpico em Joinville: inclusão foi palavra de ordem

Por CPB
Sáb, 22 Set 2018 14:54:00 -0300
Imagem

O primeiro Festival Paralímpico aconteceu neste sábado, dia 22, em Joinville (SC) e outras 47 cidades espalhadas por todo o território nacional. O evento, organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), foi realizado no Centro de Convenções Edmundo Doubrawa e contou com mais de 150 jovens, entre 10 e 17 anos, além de pais e responsáveis dos pequenos “futuros atletas”.

Os participantes do festival puderam experimentar três das 12 modalidades disponíveis para o evento: o Atletismo, basquete em cadeira de rodas e bocha – sendo as duas últimas modalidades com a presença de atletas e times locais, que ajudaram a criançada na parte técnica e dando “dicas” de como praticar os esportes.

Além das crianças, três atletas, sendo duas ex-velocistas, compareceram para prestigiar o evento: a ex-atleta tretacampeã paralímpica Ádria Santos - medalhista dos Jogos Paralímpicos de Seoul 1988 até Sydney 2000, também ex-atleta Sheila Finder – medalhista dos jogos Parapanameticanos de Toronto 2015 e o atleta Lucas Prado – medalhista dos jogos Paralímpicos de Pequim 2008 e Londres 2012, que trouxe inclusive incentivou a filha a participar das atividades. Os três atletas foram bastante tietados pelos visitantes e colaboradores do evento.

“O esporte paralímpico não era conhecido e esse evento ajuda os pais a verem possibilidades e que as limitações estão na nossa cabeça", Ádria Santos falou para os presentes.

“Quando comecei em 2005, o esporte paralímpico era bem escasso e eu agradeço ao CPB que com essa iniciativa mostra para a sociedade que o esporte é para todos, não importa a deficiência”, complementou Lucas Prado.

Dona Lori Butzge, moradora da região, veio com a neta Brenda, de 11 anos, uma das 25 crianças sem deficiência, para prestigiar o evento. “É a primeira vez que eu e minha neta vamos a um evento assim e é muito bom ver as crianças interagindo, se divertindo e aprendendo juntas”, disse.

A coordenadora Rosecleir Ravanche  demonstrou sua animação e dedicação em fazer o evento acontecer na cidade, ela comentou em seu discurso de agradecimento que após anos de dedicação as crianças, ver um evento acontecer com tanta gente na cidade faz com que ela se sinta sempre “emocionada e motivada”.

O Festival

O Festival Paralímpico aconteceu simultaneamente em 48 cidades brasileiras e envolveu cerca de 240 contratados, 2400 voluntários e 7.200 crianças atingidas. As celebrações foram organizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para comemorar o Dia do Atleta Paralímpico.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)