Notícias

CPB lança projeto Centro de Formação Esportiva - Esportes Paralímpicos

Por CPB
Mon, 14 May 2018 18:17:00 -0300
Imagem

O Centro de Formação Esportiva - Esportes Paralímpicos, do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), foi lançado oficialmente nesta segunda-feira, 14, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. O projeto visa promover a iniciação de crianças com deficiência física, visual e intelectual, de 10 a 17 anos, em oito diferentes modalidades do esporte adaptado: atletismo, bocha, futebol de 5, goalball, judô, natação, tênis de mesa e vôlei sentado. As atividades são realizadas no próprio CT Paralímpico, na capital paulista. 

Estiveram presentes no evento, além do presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, e do vice-presidente do CPB, Ivaldo Brandão, Leandro Cruz, ministro do Esporte, Linamara Rizzo Battistella, secretária de estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Carlos Renato Cardoso Pires de Camargo, secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude de São Paulo, Adler Teixeira, prefeito de Ribeirão Pires, Luis Zacarias Araújo, vice-prefeito de Santo André, Ana Maria Alvares, diretora do Instituto Padre Chico, e Maria de Fátima Marques Fernandes, prefeita regional do Jabaquara.

“Esse é um momento muito especial para o Comitê Paralímpico Brasileiro e também para a comunidade paralímpica do Brasil. Perceber que as pessoas com deficiência iniciavam atividades físicas tardiamente sempre me entristeceu, porque elas não tinham a oportunidade no tempo certo, que é a idade escolar. Por este motivo, nós iniciamos o projeto, que visa dar oportunidade para que essas crianças possam começar a praticar atividade física no tempo ideal”, disse Mizael Conrado. 

Neste semestre, já estão matriculados cerca de 330 alunos, com a possibilidade de chegar até 500, até o fim de 2018. As aulas tiveram início em 2 de abril. Vale lembrar que podem participar apenas residentes na cidade de São Paulo e de municípios vizinhos, e que estejam matriculadas em rede de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

“Eu tenho certeza que esses jovens brasileiros que adentram este centro de treinamento hoje sairão daqui grandes atletas paralímpicos, mas acima de tudo, grandes cidadãos, mais independentes e com mais condições e capacidade de superar os grandes desafios que ainda terão pela vida”, afirmou o ministro do Esporte, Leandro Cruz.

“Gostaria que cada um dos jovens aqui presentes saibam que a nossa esperança é que vocês possam brilhar nas quadras, brilhar nas piscinas e trazer mais medalhas para o Brasil, mas também sabendo que o esporte fortalece o espírito, traz saúde e muito mais energia para que cada um de vocês seja campeão também dentro da sala de aula”, completou Linamara Battistella, secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

As crianças recebem uniforme e lanche durante o período que estão no CT Paralímpico. Também é oferecido transporte em locais estratégicos nos municípios parceiros. Todos os serviços são oferecidos gratuitamente. Os alunos são atendidos dois dias por semana, divididos em turmas às segundas e quartas-feiras, e às terças e quintas-feiras em dois horários: 14h às 15h30 e das 16h às 17h30.

O programa conta com a parceria para detecção de alunos das prefeituras municipais de Diadema, São Bernardo do Campo, Santo André, Ribeirão Pires, Mauá, Rio Grande da Serra, São Paulo, Mairinque e com o Instituto Padre Chico, instituição paulistana especializada em ensino para deficientes visuais.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail formacaoesportivaparalimpica@cpb.org.br, contendo idade, tipo de deficiência e a cidade de residência ou pessoalmente no CT Paralímpico (Rodovia dos Imigrantes, km 11.5, São Paulo), com o departamento de Coordenação de Esporte Escolar. 

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)