Brasileiros fazem cinco finais nesta terça-feira, 10, no Mundial de Natação; confira a programação

ter, 10 set 2019 10:09:49 -03:00



Foto: Alê Cabral/CPB

Foto: Alê Cabral/CPB

O Brasil está em cinco finais do segundo dia do Mundial de natação paralímpica. A competição teve início na segunda-feira, 9, na mítica piscina do Parque Olímpico de Londres. A delegação brasileira é composta por 27 integrantes, e já no primeiro dia conquistou cinco medalhas, duas das quais de ouro.

Na manhã desta terça-feira, 10, sete brasileiros disputaram as eliminatórias individuais.

A potiguar Joana Neves, a Joaninha, assegurou sua vaga nos 200m livre da classe S5. Ela terminou na quarta colocação da bateria e avançou com o oitavo tempo (3min25s27). A paulista Esthefany Rodrigues e a gaúcha Susana Schnarndorf nadaram a segunda bateria mas não garantiram vaga na final. O melhor entre as finalistas é da italiana Arianna Talamona (2min50s51).

“Os 200m livre é uma prova que eu não nado há muito tempo em um Campeonato Mundial, não gostei muito do meu tempo. Preciso soltar a lombar para tentar melhorar o tempo na final”, comentou Joaninha, que conquistou o bronze nos 50m livre na tarde da segunda-feira, 9, primeiro dia de Mundial londrino.

Ela também compôs o revezamento misto 4x50m medley 20 pontos (soma da classificação funcional dos integrantes de cada equipe) brasileiro. Joaninha fechou a prova no estilo livre, mas antes contou com a companhia de Daniel Dias (costas), Roberto Alcalde (peito), Esthefany Rodrigues (borboleta). Eles cumpriram o revezamento em 2min50s12, em terceiro na bateria, vencida pela Ucrânia (2min42s49), seguida da China (2min45s06).

A bateria dos brasileiros foi a mais forte das eliminatórias, tanto que ucranianos e chineses foram os mais velozes entre os 12 participantes. Os brasileiros chegam à decisão com o quinto melhor tempo. Italianos (3min46s36) e russos (3min48s38) também superaram os brasileiros.

Talisson Glock fez o melhor tempo da vida nos 100m livre da classe S6 (1min08s35) e conquistou lugar na decisão por medalha esta tarde. Sua melhor marca, até então era 1min08s72, alcançado no Parapan de Lima, há 10 dias, no Peru, quando foi medalhista de ouro na prova. “Feliz por ter alcançado a marca, acho que foi bom, está muito puxado, mas vamos tentar melhorar ainda mais para a final”, comentou Talisson. 

O tempo dele é o sexto da decisão, e o colombiano Nelson Crispin foi o mais rápido, com 1min06s35.

Laila Suzigan foi a terceira brasileira a assegurar uma raia na final. Ela completou os 100m livre da S6 em 1min20s06, sexto tempo da final, que teve a britânica Maisie Summers-Newton como a mais rápida (1min14s98). 

Caio Oliveira foi o sétimo nos 100m costas (S8) com 1min13s97 e também obteve a marca para a decisão de medalha. O americano Robert Griswold é o favorito ao ouro, após fechar as eliminatórias em 1min07s24. 

Confira os resultados dos brasileiros da manhã desta terça-feira, 10:

200m livre feminino (S5)

8º colocado: Joana Neves (3min25s27)*

10º colocado: Esthefany Rodrigues (3min39s09) 

12º colocado: Susana Schnarndorf (3min49s55)

 
100m livre Masculino (S6)

6º colocado: Talisson Glock (1min08s35)*

100m livre feminino (S6)

6º colocado: Laila Suzigan (1min20s06)*

100m costas feminino (S14)

9º colocado: Ana Karolina Soares (1min12s55)

Revezamento misto 4x50m livre 20 pontos

*disputam as finais na tarde desta terça-feira


Programação das finais com brasileiros desta terça-feira, 10:

14h09: 200m livre S5: Joana Neves 

14h25 100m costas S8: Caio Oliveira 

14h34 100m livre S6: Laila Suzigan 

14h39 100m livre S6:Talisson Glock 

16h01 Revezamento misto 4x50m livre 20 pontos

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)
 


PATROCINADOR MASTER
Patrocinadora oficial de 11 modalidades paralímpicas
PATROCINADORES
Patrocinadora oficial do Paratletirsmo Brasileiro
Patrocinadora do Comitê Paralímpico Brasileiro
APOIADORES
Apoiador do Comitê Paralímpico Brasileiro
PARCEIROS
Parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro
Parceiros do Atleta Cidadão