Modalidades

Mariana D'Andrea é ouro no Regional das Américas e bate recorde mundial júnior

Por CPB
Sáb, 08 Dez 2018 13:28:00 -0200
Imagem

A paulista Mariana D'Andrea conquistou nesta sexta-feira, 7, a medalha de ouro no Campeonato Regional das Américas de Halterofilismo, em Bogotá, na Colômbia. De quebra, estabeleceu um novo recorde mundial júnior da categoria até 67kg e uma nova marca continental da mesma divisão. O Brasil faturou, ao todo, seis pódios no segundo dia do evento: dois ouros, uma prata e três bronzes. A competição teve início na quinta-feira e se estenderá até domingo, 9. 

Vale ressaltar que o Regional das Américas Bogotá 2018 é passagem obrigatória para quem almeja classificar-se aos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e aos Jogos de Tóquio 2020. O Brasil já soma dez medalhas na Colômbia: são cinco ouros, uma prata e quatro bronzes. 

Mariana quebrou sua própria marca mundial júnior logo em sua primeira tentativa. A marca anterior era de 111kg, e a jovem de 20 anos ergueu inicialmente 112kg. Na segunda pedida, alcançou 116kg - suficientes para lhe dar a vitória na categoria. Viviane Silvestre, outra brasileira na mesma divisão, ficou em quarto, com 67kg.

Outra mulher, Maria Luzineide, foi responsável pelo segundo ouro brasileiro do dia. Ela sagrou-se vencedora da categoria até 50kg, entre as atletas do continente, ao erguer 86kg. No cômputo geral, com atletas de todo o mundo, ela ficou com o bronze. Terezinha dos Santos ficou em segundo lugar na divisão até 61kg, com um levantamento de 87kg.

Duas medalhas de bronze fecharam a fatura brasileira neste segundo dia de evento: Renê Belcássia foi medalhista de bronze continental até 55kg ao levantar 82kg. Por fim, Naíra Gomes ficou em terceiro lugar na categoria até 61kg, com 86kg erguidos.

O Brasil estará representado por 26 atletas na Colômbia - a maior delegação já levada pelo país a um evento internacional. Entre eles, estão o baiano Evânio Rodrigues, prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, e o paulista Bruno Carra, prata nos Jogos Parapan-Americanos de 2011 e 2015. Ainda estarão presentes a paulista Mariana D’Andrea e a paranaense Marcia Menezes, ambas medalhistas mundiais. 
 
O Brasil ainda defende o título de país campeão do Regional das Américas, que conquistou em 2015, na Cidade do México, na primeira edição da competição. No início de 2018, o Brasil também participou do Regional Europeu, para que os atletas pudessem pegar mais experiência e também participassem da primeira competição que contaria pontos para o ranking paralímpico da modalidade.
 
Esta competição encerra a temporada da Seleção Brasileira de halterofilismo do ano. Em 2019, os atletas competirão, em fevereiro, uma Copa Mundo, em Dubai, o Campeonato Mundial, no Cazaquistão, em julho, e os Jogos Parapan-Americanos de Lima, em agosto.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)